Guia da Boa Forma. Onde saúde e beleza se encontram

Olá, tudo bem? Meu nome é Carla Basílio, sou Fitness Coach, fundadora do Guia da Boa Forma e se você deseja:

  • Elevar o nível dos seus treinos e obter resultados reais;
  • Conseguir se manter motivada, mesmo com uma rotina estressante;
  • Saber quais alimentos priorizar e quais evitar para alcançar seus objetivos

Então, você está no lugar certo!

Leia a seguir como o Guia da Boa Forma pode ajudar você a conquistar um estilo de vida saudável (e se sentir ainda mais bonita)

GBF.001
Algumas das fotos foram tiradas na academia Upper Flamengo, que gentilmente cedeu seu espaço. Outras fotos são para a marca de roupas fitness Toda em Forma.

Antes de qualquer coisa, é preciso deixar claro que eu não sou nutricionista, educadora física ou médica. E não, não pretendo substituir a função de nenhum desses profissionais na manutenção da sua saúde e bem-estar.

Eu sou Coach e atuo na área de fitness. Isso significa que ajudo pessoas a desenvolverem o autoconhecimento.

A partir disso, elas despertam para seu enorme potencial – que todos nós temos – e conseguem conquistar suas melhores versões, em amplo sentido.

Meu principal objetivo é levar minhas clientes a refletir sobre suas atitudes atuais e o que realmente precisa ser feito para atingir seu objetivo (e se, de fato, elas estão dispostas a fazer). A partir daí, definimos ações necessárias, com prazos definidos, para que as metas e desejos sejam atingidos.

Além disso, em minhas sessões e também em todo o conteúdo do blog, eu incentivo que você procure por acompanhamento profissional individualizado, para então saber o que é melhor para você, para o seu corpo e para as suas necessidades.

Digo isto porque, ao longo de mais de dez anos treinando, pude aprender bastante coisa justamente por ter sido muito bem assessorada. Agradeço a cada professor, nutricionista, médico, coach e outros profissionais que contribuíram para o meu aprimoramento físico, mental e até espiritual.

Porém, é um fato que muito do que sei hoje em dia, eu aprendi fazendo, experimentando, errando e acertando. Afinal, quando se trata de aprendizado, eu acredito que a teoria é a semente, enquanto a prática, o fruto.

shutterstock_165623006

Pense comigo… Quem aprende mais: uma pessoa que tem aulas em um cursinho de inglês ou alguém que vai morar em um país de língua inglesa?

O ideal é que se tenham os dois, mas quem vive aquilo que deseja aprender certamente tem muito mais chances de ter sucesso.

E, embora eu leia diversos artigos científicos e revistas especializadas, não pretendo adotar uma linguagem acadêmica, inacessível à maioria das pessoas.

Minha formação é em Publicidade e Propaganda. Como comunicóloga, eu aprendo, desvendo e transformo o conhecimento em algo acessível e interessante à maioria das pessoas.

Eu quero que você finalmente entenda o porquê de cada coisa e então sinta vontade de colocá-las em prática na sua vida. Pois, por exemplo, o que adianta falarem que você tem que fazer musculação, se na verdade você quer emagrecer?

Talvez isso começasse a fazer sentido se você soubesse que músculos queimam mais calorias do que gordura. Algumas pesquisas indicam que se você ganhar 0,5kg de músculo, queimará entre 30 e 50 calorias a mais por dia, em média.

Pode não parecer tanto, mas imagine isso ao final de uma semana, de um mês, ou de um ano. Isto é, quanto mais músculos você desenvolver, maior será sua taxa metabólica basal, que é a energia que o corpo gasta em repouso.

Convenhamos, não fica mais fácil de entender por que, independentemente do seu objetivo, sempre falam para você fazer musculação ou atividades com peso na academia?

E esse foi apenas um exemplo na infinidade de assuntos dentro de treino, alimentação e bem-estar.

Então, fique tranquila, pois suas maiores dúvidas sobre o universo de health e fitness serão respondidas de forma prática, sempre baseadas em experiências reais, sem esquecer do embasamento teórico de boa qualidade.

Afinal, se a palavra convence, o exemplo arrasta.

IMG_4931-Editar
Foto tirada na academia Upper Flamengo. Crédito das fotos: Luca Ayres.

E não se pode dizer que hoje em dia não exista informação, principalmente na internet. Existe sim, e muita! Em especial nas redes sociais.

Mas apesar de haver muito conteúdo relevante, ele também está muito disperso, incompleto e, muitas vezes, descontextualizado, já que essa é a proposta das mídias sociais: alta frequência de postagens, dando preferência às imagens, não ao conteúdo.

Aqui no Guia da Boa Forma, o conteúdo está todo categorizado, você pode procurar por dúvidas específicas no campo de busca, além de cadastrar seu email para receber novidades direto na sua caixa de entrada.

Você deseja receber as melhores dicas sobre treino, alimentação e bem-estar?

Então coloque seu email abaixo e você receberá artigos super completos (mas não complexos!) em primeira mão.

Cadastre seu melhor email e receba gratuitamente as atualizações do Guia da Boa Forma!

Um pouco da minha jornada rumo a uma vida mais saudável e equilibrada

GBF histórico Carla

Eu sou completamente apaixonada por meu estilo de vida. Simplesmente não consigo imaginar minha rotina sem atividade física, sem uma alimentação que nutra, ao invés de só encher a barriga e, principalmente, sem uma mentalidade que contribua para tudo isso.

Quando me pergunto como isso tudo começou, quando exatamente comecei a me interessar por fitness, sempre me vem à cabeça a mesma cena: eu, com 13 anos, pedindo para minha mãe comprar caneleiras e halteres porque eu queria malhar em casa.

Folheava revistas femininas e copiava os exercícios “milagrosos” que elas mostravam, assim como as dietas mirabolantes para secar a barriga em sete dias… ?

Eu acreditava que o resultado seria praticamente instantâneo. Mas eu tinha 13 anos. Hoje, com 24, não acredito nisso há um bom tempo. Sei exatamente que resultados duradouros demandam consistência.

Você é o que você faz repetidamente. Excelência não é um evento isolado, é um hábito.” – Aristóteles

Mas na verdade, as coisas começaram bem antes disso. Embora eu sempre tenha praticado esportes (natação a partir dos 3 anos, jazz, ballet, dança do ventre e etc), fui obesa na infância.

Carla criança.001
Eu, dos 5 aos 13 anos de idade. Dos 7 aos 9 foi minha fase mais gorda. Entre 10 e 11 anos (foto de blusa vermelha), comecei a crescer e emagrecer. Com 13 já tinha a altura que tenho hoje, 1,72m.

E bom… Ser gordo, ainda mais quando criança, é algo que não dá pra explicar. Só quem foi sabe como é horrível.

O fato de ser gorda por si só nunca me impediu de fazer nada, nem me caracterizava como uma criança doente. Mas as pessoas não aceitam a gordura. E as crianças, em especial, verbalizam isso sem piedade.

Infelizmente, porque é o que aprendem em casa, e também na televisão, nas revistas, na omissão dos professores na escola e por aí vai. De forma geral, as pessoas têm pavor da gordura, como se pessoas gordas carregassem consigo o vírus de alguma doença.

E vamos combinar, né? Antes fosse apenas pela saúde (sim, muitas doenças estão associadas ao excesso de peso), mas a questão estética fala muito mais alto.

Afinal, quantas pessoas você conhece que fumam (algo extremamente prejudicial à saúde) e nem por isso sofrem qualquer tipo de preconceito?

Mas a partir dos 10/11 anos eu fui crescendo e deixei de ser uma criança gorda, para me tornar um pré-adolescente meio termo: nem gorda, nem magra. Tinha um pouco de gordura localizada, mas nada assustador.

Só o que me assustava era a possibilidade de voltar a engordar e sofrer todo o bullying que havia sofrido na infância.

Com 12 anos já comecei a vigiar um pouco mais minha alimentação. Com 13, fazia dietas malucas para emagrecer. E foi copiando uma dessas dietas de revista que também comecei a reparar nos exercícios.

Como disse acima, pedi pra minha mãe comprar halteres e caneleiras e fui eu por conta própria fazer as séries das revistas, além de 40 minutos de bicicleta ergométrica.

Emagreci, de fato. Mas minha mãe viu que seria mais prático me matricular em uma academia do que ficar comprando infinitos pesinhos para eu “malhar”. rs

Então com 14 anos eu me matriculei em uma academia, na qual fiquei por 6 anos seguidos. Aprendi muito, transformei meu corpo e fiz ótimos amigos lá. 🙂

Up Grade Fitness Club.001
Academia Up Grade, em Duque de Caxias.

Aliás, vale ressaltar que quando eu comecei na academia, a musculação em si não chamou muito minha atenção. Em compensação, eu amava as aulas coletivas! Fazia horas de aeróbico não por obrigação, mas por prazer.

Entre essas aulas, tinha a de ginástica localizada, uma aula coletiva com séries de exercícios para grupos musculares distintos, que em geral possuem um número elevado de repetições.

E foram os resultados das aulas de local que me motivaram a fazer exercícios com peso.

Infelizmente, no começo, eu fazia muita coisa errada: ficava horas e horas na academia sem nem suplementar, além de não comer adequadamente. Normalmente, comia de menos e coisas que eu achava que eram saudáveis (barra de cereal, por exemplo).

Além disso, fazia todas as atividades aeróbicas para depois ir para a musculação. Não havia traçado um objetivo claro e ignorava completamente a importância de uma avaliação física periódica.

Sim, com 17/18 anos eu já tinha um corpo legal, era saudável, mas eu sabia que podia ser melhor. Algo me dizia que eu não estava dando meu máximo.

17:18.001

Para você ter ideia, apenas aos 19 anos fui tomar meu primeiro whey protein (e de péssima qualidade, diga-se de passsagem, já que não levei em consideração a opinião de um profisisonal).

E, embora eu sempre tivesse o costume de fazer check-up anual, foi nessa época que passei a me consultar com o objetivo de melhorar minha performance.

De fato, apenas depois de passar a ter acompanhamento profissional (médicos, nutricionistas), eu não só melhorei meus resultados, como passei a entender a importância de me avaliar constantemente.

Quando falo em avaliação, não quero dizer apenas se pesar na balança. A balança, na verdade, pode estar sendo sua grande inimiga na busca por seus objetivos. Vale a pena ler este artigo sobre composição corporal para entender.

Apenas com avaliação regular você pode medir sua evolução nos treinos e entender o que precisa ser alterado no seu planejamento de exercícios e nutricional, se é preciso suplementar ou não, se todos os seus hormônios e outras taxas estão ok e etc.

Uma única desordem no organismo pode acarretar em diversos problemas. Hoje eu entendo isso e quero que você entenda também.

E acima de tudo, quero que você exercite o autoconhecimento, porque ninguém pode entender mais do seu corpo do que você mesma, afinal, você habita nele.

Para isso, é fundamental que você crie o hábito de entender o porquê das coisas, ao invés de fazer por fazer, ou fazer porque está todo mundo fazendo. Você não é todo mundo.

Questione, pergunte, pesquise, entenda, adapte cada informação para a sua realidade.

A cada momento surgem novas descobertas, especialmente no âmbito da saúde. Você espera que os programas de TV aberta ou as revistas femininas tragam as novidades dos estudos mais recentes para você?

Sem chance! A indústria farmacêutica e a alimentícia faturam bilhões por ano. Têm muitos interesses econômicos, políticos e tantos outros envolvidos nas informações equivocadas que você escuta desde criança.

Entenda que a vida é um aprendizado constante. Desenvolva sua mente para sair da zona de conforto e aceitar possibilidades fora da caixa. Pois se tudo que sabemos estivesse certo, o excesso de peso não atingiria mais da metade da população brasileira, por exemplo. (Fonte: pesquisa Vigitel)

Eu estou nessa jornada há algum tempo e farei o possível para ajudar você rumo a uma vida melhor e mais saudável. Desejo aprender muito e, mais que isso, desejo que as pessoas se sintam felizes e realizadas com esse estilo de vida, assim como eu me sinto.

Tudo isso porque eu acredito demais no poder de transformação do esporte, da comida de verdade e do equilíbrio entre corpo e mente. E pessoas transformadas e motivadas tornam o mundo um lugar melhor para todos.

Vamos juntas nesse jornada? 🙂

Cadastre seu melhor email e receba gratuitamente as atualizações do Guia da Boa Forma!

Enfim, esse é o Guia da Boa Forma.

esse é o GBF.001
Crédito das fotos: Luca Ayres.

Vale dizer que aqui não tem fórmula mágica, não tem treino milagroso, nem remédio sobrenatural pra conseguir o corpo dos sonhos.

Meu intuito é compartilhar conhecimento e experiência, para que você não precise cometer os mesmos erros que eu cometi ou que muitas pessoas cometem, e assim alcance não só o corpo que você quer, mas a qualidade de vida que tanto merece.

Também não estou aqui para te convencer de nada, você deve se convencer. E a melhor forma de acreditar em algo, é quando você entende o significado disso para sua vida.

Antes de falar que você deve fazer musculação para ficar com a bunda dura, eu quero explicar os benefícios da musculação para sua densidade óssea, para sua postura, para o seu metabolismo, para um envelhecimento mais saudável.

Quando você parar de malhar para alcançar objetivos supérfluos e pontuais (como um #projetoverão), você passará a treinar por algo muito maior, algo de verdade: você, sua saúde, seu bem-estar.

Você entende que mais importante que ter um bumbum sarado, é conseguir subir aquele lance de escada sem parecer que vai morrer.

Você entende que mais importante que fazer uma dieta milagrosa e emagrecer 3 quilos em uma semana (e depois engordar 5 na semana seguinte), é conseguir se manter em um peso saudável.

Simplesmente porque seu corpo não é mais viciado em açúcar e você consegue decidir o que comer de forma consciente, e não tomada pelo demônio da TPM (ou similar) que faz você devorar uma caixa de bombom inteirinha – e depois chorar de culpa.

Você entende, principalmente, que antes de querer treinar para agradar alguém ou satisfazer um padrão estético, você tem que fazer algo por você mesma. E se cuidar é o melhor remédio para sua autoestima.

E ok, que você comece a malhar para se sentir melhor no verão, mas por que não estender isso para o ano todo, para a vida toda? Tenho certeza que não vai se arrepender!

Cadastre seu email abaixo e receba dicas exclusivas sobre treino, alimentação e bem-estar.

Você finalmente vai conquistar um estilo de vida saudável, vai aprender a se amar de verdade e aprimorar a melhor versão de si mesma.

Cadastre seu melhor email e receba gratuitamente as atualizações do Guia da Boa Forma!